Citas

“E que fazem outros países, outros muitos países do Terceiro Mundo, com seus recursos naturais?  Os tem entregues aos imperialistas, os colocaram em mãos dos monopólios imperialistas. … No futuro esperar-lhes-á a maior miséria em meio dos grandes hábitos que tem  inculcado ali o capitalismo, o colonialismo e o imperialism a uma minoria .” 
Referência ao texto original: Discurso proferido na concentração popular de despedida realizada na praça de África, Argel, Argélia, 16 de maio de 1972
"A paz, o desarmamento, a solução da dívida externa e a Nova Ordem Econômica são por isso questões inseparáveis. Se os estadistas dos países capitalistas desenvolvidos são incapazes de vê-lo assim, estarão admitindo o anacronismo, o egoísmo e toda a irracionalidade que encerra seu próprio sistema econômico e social, assim como sua incapacidade total para contribuir à solução dos problemas do mundo atual."
Referência ao texto original: Discurso proferido na sessão solene dedicada ao 25º aniversário do Movimento dos Países Não-Alinhados, em nome do grupo latino-americano, Harare, Zimbábue, 1 de setembro de 1986.
“Nestes anos cruciais, a potência capitalista mais poderosa e de mais recursos de todos os tempos permitiu-se o luxo de viver parasitariamente à custa das poupanças do resto do mundo, que não só se viu obrigado a financiar-lhe déficits fiscais e comerciais como jamais foram conhecidos, mas também uma corrida aos armamentos que não tem paralelo na história.”
Referência ao texto original: Discurso na Sessão Inaugural da VI Reunião Ministerial do Grupo dos 77, 20 de abril de 1987
"A dívida externa se converteu atualmente no principal obstáculo para o desenvolvimento, o instrumento mais importante para o saque financeiro e a forma mais moderna de dependência neocolonial para os países subdesenvolvidos. Agrava-se o intercâmbio desigual e se aprofunda o protecionismo. Reduzem-se de maneira drástica os fluxos financeiros externos para o desenvolvimento."
Referência ao texto original: Discurso proferido na inauguração do 8º Congresso das Nações Unidas sobre Prevenção do Delito e Tratamento ao Delinquente, Palácio das Convenções, 27 de Agosto de 1990.

"Pague-se a dívida ecológica e não a dívida externa. Desapareça a fome e não o homem."

Referência ao texto original: DISCURSO PROFERIDO PELO COMANDANTE-EM-CHEFE NA CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO, REALIZADA NO RIO DE JANEIRO, EM 12 DE JUNHO DE 1992

"Com o neoliberalismo, a economia mundial não tem crescido mais rapidamente em termos reais, mas em troca se está multiplicando a instabilidade, a especulação, a dívida externa, o intercâmbio desigual, a tendência à ocorrência de crises financeiras mais freqüentes, a pobreza, a desigualdade e o abismo entre o Norte opulento e o Sul despossuído".

Referência ao texto original: Discurso proferido na Sessão de Abertura da Cimeira Sul, 12 de Abril do ano 2000