Citas

"Nós sabemos como concebe a paz o socialismo; mas também sabemos como pode conceber a paz o imperialismo. E o imperialismo desenvolveu suas forças armadas para o domínio mundial, tem bases militares em todos os recantos da Terra, poderosas frotas navais e aéreas, milhões de soldados; a concepção militar do imperialismo foi desenhada para estabelecer sua ordem no mundo, sua paz, como a que noutros tempos se chamou paz romana; sua concepção militar foi desenhada para manter o domínio sobre o mundo. Esta é uma realidade, e nós devemos ser realistas."
Referência ao texto original: Discurso proferido no ato em comemoração do 32º aniversário do desembarque do Granma e da fundação das Forças Armadas Revolucionárias, e a proclamação de Cidade da Havana Pronta para a Defesa na primeira etapa, na Praça da Revolução, 5 de dezembro de 1988
“ […] aqui dizemos que jamais haverá paz com o império sem plena soberania e independência de nossa pátria; que jamais haverá paz com o império sem plena vigência da Revolução e do socialismo; que jamais nos submeteremos a nenhuma hegemonia, que jamais aceitaremos a dominação unipolar do império ianque; que não nos importam aqueles que pelo caminho abandonaram as bandeiras, abandonaram a marcha; que jamais nos importarão aqueles que se dobraram perante o ouro e o  poder do império; que nós pertencemos, Antonio Maceo, a tua estirpe, a teu sangue, a tua coragem, a tuas idéias.”
Referência ao texto original: O Comandante Fidel Castro encerra o IV Congresso do PCC em um comício realizado na Praça “General Antonio Maceo”, 14 de Outubro de 1991

"Cessem os egoísmos, cessem as hegemonias, cessem a insensibilidade, a irresponsabilidade e o engano. Amanhã será tarde de mais para fazer aquilo que devimos ter feito há muito tempo".

Referência ao texto original: DISCURSO PROFERIDO PELO COMANDANTE-EM-CHEFE NA CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO, REALIZADA NO RIO DE JANEIRO, EM 12 DE JUNHO DE 1992

“É preciso salientar que as sociedades de consumo são as principais responsáveis pela atroz destruição do meio ambiente. Elas nasceram das antigas metrópoles coloniais e de políticas imperiais que, pela sua vez, engendraram o atraso e a pobreza que hoje açoitam a imensa maioria da humanidade.”

Referência ao texto original: DISCURSO PROFERIDO PELO COMANDANTE-EM-CHEFE NA CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO, REALIZADA NO RIO DE JANEIRO, EM 12 DE JUNHO DE 1992

“A globalização foi encerrada na camisa-de-força do neoliberalismo, e como tal tende a globalizar não o desenvolvimento, mas a pobreza; não o respeito à soberania nacional dos nossos Estados, senão sua violação; não a solidariedade entre os povos, mas o "salve-se quem puder" no meio de uma competência desigual no mercado.”

Referência ao texto original: Intervenção na Sessão Inaugural da Reunião de Cúpula Sul, em Havana, 12 de abril de 2000

“Em nada nos importa quem possa ser o próximo chefe do governo da super-potência que impôs ao mundo seu sistema de poder hegemônico e dominante. Nenhum dos que aspiram sê-lo inspira-nos confiança alguma. É inútil que invirtam desnecessário tempo nas declarações e promessas contra Cuba para obter o voto de uns quantos apátridas que até a pisotear e queimar bandeiras norte-americanas atreveram-se. Qualquer que seja o novo Presidente dos Estados Unidos,deverá saber que aqui está e estará Cuba, com suas idéias,seu exemplo e a firme rebeldia de seu povo”.

Referência ao texto original: Mensaje a la Tribuna Abierta de Manzanillo, donde participaron más de 300 mil orientales. 1 de julio de 2000
“Do prestígio da política imperial não restará nem pó. Denunciaremos e demoliremos sistematicamente, uma por uma, sua hipocrisia e suas mentiras. Resulta evidente que não têm idéia nem sequer do tipo de povo que se tem forjado nestes quarenta anos de Revolução.

“Nossa mensagem chegará a todos os cantos da Terra, e nossa luta será um exemplo. O mundo, cada vez mais e mais ingovernável, lutará até que o hegemonismo e o avassalamento dos povos sejam totalmente insustentáveis.”
Referência ao texto original: Fragmento do discurso por ocasião do 47º aniversário do assalto ao quartel Moncada em 26 de Julho de 1953, na Praça Provisória da Revolução na província Pinar del Río, 5 de Agosto de 2000