Notícias

Cuba culminará 2017 com notórios resultados na saúde

Cuba culminará 2017 com notórios resultados em matéria de saúde, ao registrar hoje a menor taxa de mortalidade infantil em sua história, redução de morte materna e melhores indicadores epidemiológicos.
 
De acordo com o jornal Granma, Cuba registrou a mortalidade infantil numa taxa de 4,1 pela cada mil nascidos vivos, o qual representa 35 falecidos menos, menores de um ano com respeito a igual período de 2016.
 
Este indicador prevê-se possa inclusive fechar por embaixo dessa cifra, graças aos esforços do sistema de saúde pública, e o compromisso e desvelo dos trabalhadores do setor, sublinha o rotativo.
 
É evidente a melhoria que se nos mostra, além de que continuou crescendo a esperança de vida ao nascer da população cubana, que já atinge os 78,4 anos; e é de 80,4 para as mulheres e 76,5 para os homens, informou o ministro cubano de Saúde Pública, Roberto Morales.
 
Disse que até o momento se reduz a taxa de mortalidade materna de 42,6 a 38,0 pela cada 100 mil nascidos vivos, com seis mortes maternas menos.
 
Mesmo assim, como resultado do Programa Integral para o Controle do Cancro, nos últimos três anos se deteve o crescimento da mortalidade por esta doença, disse Morales.
 
Quanto a áreas como a higiene, epidemiologia e microbiologia, destacou que a incidência de casos confirmados de Dengue decresce em 68 por cento com relação ao ano anterior, em tanto não foram diagnosticados casos de Chikungunya.
 
Ao fechamento da primeira quinzena de dezembro, -acrescentou- reporta-se transmissão de Zika em 18 municípios do país com um comportamento à diminuição.
 
O ministro significou o aumento sustentado da atividade cirúrgica com a realização até a data de 989 mil e 209 cirurgias no país, (umas cinco mil 326 mais), e estima-se que ao fechamento deste ano se tenham desenvolvido mais um milhão de intervenções, por sexto ano consecutivo.
 
Nesse sentido, o doutor Morales sublinhou o incremento do número de cirurgias utilizando técnicas minimamente invasivas, as que representam 14 por cento do total de cirurgias maiores eletivas.
 
De igual modo, o ministro concedeu grande importância aos programas de reposição de equipas médicos e introdução de novas tecnologias no sistema nacional de saúde, treinamento em tecnologias de avançada, e investimentos e manutenção construtiva.
 
Tais ações possibilitaram elevar a qualidade da atenção médica aos pacientes, em correspondência com as principais doenças do quadro de saúde da população cubana, explicou o ministro.
 
Resultados significativos atingiram-se também na aplicação da medicina natural e tradicional, pois se conseguiu a cifra mais elevada da história ao conseguir produzir mais de 71 milhões de unidades de produtos naturais, argumentou o máximo responsável pelo sistema cubano de saúde.

Fonte: 

Prensa Latina

Data: 

29/12/2017