Notícias

Jornalistas latino-americanos debaterão em Cuba sobre turismo

Jornalistas da Colômbia, Panamá, Equador, Uruguai, México e Cuba debaterão na próxima semana as tendências atuais da informação dedicada ao turismo, apurou-se hoje.
 
A presidente da Comissão Organizadora do XV Seminário Internacional de Jornalismo e Turismo, Hilda Prieto, acrescentou que o encontro acontecerá de 20 a 24 de junho em Havana e com visitas ao balneário Varadero, na província ocidental de Matanzas.
 
Vinte jornalistas dos países mencionados participarão do encontro para examinar os temas mais significativos do setor de viagens e férias, disse ele.
 
Este encontro é preparado anualmente pela Cátedra de Turismo da União de Jornalistas de Cuba (UPEC), liderada por Prieto, repórter de televisão deste país. Com o encontro, consolida-se o importante encontro que atualiza o conhecimento sobre o setor e permite trocas de experiências da imprensa especializada da América Latina e do Caribe (anteriormente adiada devido à pandemia do Covid-19), disse Prieto.
 
O evento, sediado no Instituto Internacional de Jornalismo José Martí desta capital, promove a aproximação entre os profissionais e permite a continuidade das relações amistosas entre esses comunicadores estabelecidas através das redes sociais, disse.
 
Prieto disse à Prensa Latina que esta teleconferência permite aos participantes estrangeiros conhecer os benefícios do Destino Cuba, sua cultura, natureza, história e, sobretudo, seu povo.
 
Os três primeiros dias serão dedicados a palestras e conferências, com temas como Estratégias de Marketing e Desenvolvimento para o turismo pós-pandemia em Cuba, o Calendário de atividades e eventos do Turismo-Cultura 2022 e uma conferência sobre Cuba e Caribe.
 
Nesses dias, será apresentado o livro Covid-19 and Climate Change: uma faca de dois gumes para Cuba e além, dos pesquisadores Rafael Betancourt (cubano) e Ellen Rugh (americana).
 
O grupo visitará os novos hotéis Gran Aston e Paseo del Prado em Havana, onde especialistas do Grupo Gaviota Turismo fornecerão detalhes dessa empresa.
 
Especialistas do Centro Internacional para a Economia Mundial (CIEM) deste país falarão sobre Turismo Resiliente em Cuba e delegados da cadeia espanhola Meliá relatarão sua presença neste arquipélago.
 
Detalhes do grupo hoteleiro canadense Blue Diamond e elementos do turismo de desenvolvimento local (comunidades) com a presença de professores da Faculdade de Turismo da Universidade do Panamá também ocuparão espaço no encontro.
 
Foi anunciado um discurso especial do presidente da Rede Internacional de Jornalistas e Escritores de Turismo, Julio César Debali, também diretor da Revista de Turismo do Mercosul (Mercado Comum do Sul).
 
Os participantes farão vários passeios por locais de interesse, como o balneário mais importante da ilha, Varadero, 140 quilômetros a leste de Havana, e a boate Tropicana na capital, inaugurada em 1939.
 
Cuba aspira fechar este ano com atenção a 2,5 milhões de visitantes estrangeiros (antes da pandemia, mais de quatro milhões chegavam por ano). A ilha ultrapassa atualmente os 70.000 quartos de hotel e ambiciona terminar estes 12 meses com mais de 80.000.

Fonte: 

Prensa Latina

Data: 

17/06/2022