Citas

"Quando foi dito que Cuba ia liquidar o analfabetismo no termo de um ano, aquilo parecia uma afirmação temerária, aquilo parecia um impossível... teria sido uma tarefa impossível para qualquer povo do mundo, salvo que essa tarefa se propusesse fazê-la um povo em Revolução. Só um povo em Revolução teria sido capaz de despregar o esforço e a energia necessárias para levar adiante tão gigantesco propósito."
Referência ao texto original: Discurso proferido pelo comandante-em-chefe Fidel Castro Ruz na concentração celebrada na Praça da Revolução José Martí, para proclamar Cuba Território Livre de Analfabetismo, em 22 de dezembro de 1961

“Aquilo que começou pela alfabetização de um povo cuja maioria esmagadora era analfabeta total ou funcional, em que menos de dez por cento dos adolescentes e adultos chegava à sexta classe, e cuja cultura política não ultrapassava os limites impostos pelo embrutecedor sistema de exploração econômica, a mentira e as idéias alienadoras impostas ao nosso povo, vai se transformando na mais extraordinária experiência de desenvolvimento educativo e cultural que sociedade alguma tenha conhecido na história.”.

Referência ao texto original: Discurso proferido no comício de graduação das Escolas Emergentes de Professores do Ensino Primário no Teatro "Karl Marx", na Cidade de Havana

"Como é bem sabido, toda a vida, desde que tive consciência revolucionária, dediquei-a, primeiramente, ao tema da educação, desde a Campanha de Alfabetização até a universalização dos estudos superiores. Ainda sob condições de bloqueio econômico e de agressão, conseguimos um lugar privilegiado e único no mundo".

Referência ao texto original: OS VIVOS E OS MORTOS
“Quando um povo deixa atrás o analfabetismo, sabe ler e escrever, e possui um mínimo indispensável de conhecimentos para viver e produzir honradamente, faltar-lhe-ia vencer ainda a pior forma de ignorância em nossa época: o analfabetismo econômico.”
Referência ao texto original: O ANALFABETISMO ECONÔMICO